Verace Entrevista
Luciana Andreotti

 Fevereiro de 2020

Gabriela Azevedo

 

Qual o ambiente e o modelo de gestão que atrai o jovem atual?

Um ambiente que seja leve, que promova aprendizagem e permita que o jovem teste e se expresse. Sinto que o jovem gosta de experimentar e buscar ser relevante na empresa. Desta forma, precisa poder testar e exercitar o que aprendeu, o que já conhece e o que acredita. Ideal nesta fase profissional é ter um ótimo gestor, que inspire, motive e de essa liberdade com apoio.

O que a nova geração traz para as empresas e o que elas esperam encontrar no jovem profissional?

O jovem chega com uma energia muito positiva. Mesmo sem uma experiência expressiva consegue contribuir e, em geral, já chega com muita opinião e determinado a deixar sua marca. Tem um alto julgamento do que não deve ser praticado e exige que a empresa se comporte e tenha valores que comunguem com seu perfil.

A empresa – principalmente uma empresa jovem como a 99 que esta também inovando e buscando novas formas de atuação no mercado ainda em desenvolvimento irá permitir que este novo profissional experimente, teste, aprenda junto com a empresa. Será importante que ele se empenhe e estude, que traga sua opinião e faca sugestões.

Quais você enxerga como sendo os maiores gaps dos jovens ao ingressarem no mercado de trabalho?

Pessoalmente acho que o jovem chega contribuindo muito, nas perguntas que faz, na forma de entender as situações e problemas.

Entendo também que tenha algumas oportunidades. Uma delas tem a ver com a curiosidade intelectual.

O jovem, mesmo sem a vivência consegue contribuir, nesta fase tende a olhar mais para dentro da empresa e testar  teorias, experimentar o que imagina funcionar e o que a empresa já tem, porém dificilmente  gosta de pesquisar o que outras empresas estão fazendo, o que já existe no mercado.

O Benchmarking, o olhar externo ajuda a aprender mais rápido, implementar o que os outros já testaram. A inovação pode vir de alguma mudança mais sutil no processo que outros já estão fazendo. Sempre aprendo demais com a troca e essa conexão com outras empresas e profissionais aprimora meu olhar, todas as vezes.... por isso recomendo demais.

 

Você acredita que o desenvolvimento de competências socioemocionais, ou inteligência emocional como é mais conhecida, contribui com o engajamento e retenção dos jovens?

Eu acredito que contribuem e muito!!! O jovem chega com bastante energia, vontade de participar e sugerir, mas também com pouca experiência e pouca vivência nessas relações do trabalho.

A relação de trabalho para o jovem, e para os demais profissionais atualmente tem um peso grande e precisam ter sinergia com as relações de afeto, com o propósito individual.... o desafio para as empresas é ter maior transparência e uma conversa mais direta. As habilidades socioemocionais são fundamentais para essa relação. Para a construção do relacionamento do jovem e da empresa, da gestão da empresa. Desenvolver estas habilidades e testá-las no ambiente profissional, qualifica e prepara estes jovens para que não percam todas as características positivas que tem, mas também para que eles não fantasiem ao extremo uma relação de trabalho perfeita. O aprendizado é construído a partir das relações de trabalho e com as pessoas do trabalho.

Eu entendo que a retenção tem a ver com a busca de um melhor canal e um melhor caminho profissional para o auto desenvolvimento. E quando temos esta consciência melhor desenvolvida, fazemos melhores escolhas profissionais e sabemos como a empresa pode contribuir pro próprio futuro. Então trabalhar a inteligência emocional ajuda na medida em que você consegue atribuir estas referências à trajetória que você escolheu. É um trabalho de maturidade, de crescimento pessoal e emocional.

Qual o DNA da 99? Quais são as portas de entrada para aqueles que querem ingressar na organização?

A 99 é uma empresa muito jovem. A média de idade é de 28 anos. É uma empresa bastante completa, desde uma área de atendimento até uma área de engenharia que trabalha com inteligência artificial e tecnologia com algoritmos, desenvolvendo as melhores práticas para que nossos motoristas tenham referência  e saibam desempenhar as suas atividades focando o melhor rendimento financeiro.  Temos aproximadamente 900 funcionários. Os benefícios são bastante flexíveis, o ambiente é pouco formal. Os profissionais são respeitados pelas suas características pessoais, pela sua individualidade e nunca serão discriminados por isso. 

Temos vários caminhos para ingressar. Via estágio e posições mais juniores, com crescimento relativamente acelerado dependendo do seu desenvolvimento.

Nossas políticas e práticas de RH são de mercado, e temos regras bem estabelecidas.

É uma empresa que está construindo um futuro e influenciando a forma de se comportar no mercado de tecnologia e aplicativos.

Acesse nosso site para mais informações de vagas: clique aqui

Siga a gente:

  • Facebook Verace
  • LinkedIn Verace
  • Instagram Verace

in@verace.com.br

11-3881-6548 

whatsapp: 11 98381-4881